Você está em -> Home -> Litoral Sul -> Imbituba -> Características de Imbituba

Características de Imbituba

Imbituba

Berçário natural de baleias, Imbituba encontra-se dentro da Área Ambiental da Baleia Franca, é aqui, entre os meses de julho e novembro que elas vêm procriar, proporcionando uma oportunidade única no mundo todo de se visualizar essa espécie tão de perto.

A diversidade de opções é a marca de Imbituba, tornando-se assim, um lugar procurado tanto por quem busca descanso e tranqüilidade quanto por quem procura praias ideais para a prática de esportes. Sede oficial do campeonato mundial de surfe, suas praias oferecem ótimas ondas para os amantes do esporte. Por suas características esportistas, sedia grandes encontros que reúnem surfistas de todo o mundo. A Praia da Vila está entre as melhores do mundo e a Praia de Itapirubá é conhecida pela mansidão de suas ondas.

O Porto da Vila é o melhor local para se aproveitar as águas calmas da Lagoa do Mirim onde o visitante tem uma bela visão do pôr-do-sol. Festas e agitos movimentam as noites da cidade. Imbituba promove a Festa Nacional do Camarão, uma das maiores festas do sul do Brasil; é realizada todos os anos na temporada de verão, onde se destacam a culinária típica a base de camarão, e uma diversidade de shows nacionais que agitam a galera.

Gente bonita em toda parte, admiradores da natureza e da vida marinha, lindas paisagens, boa infra-estrutura, cortesia e bom atendimento fazem parte desse pedaço de paraíso que fica aqui, bem no litoral catarinense.

» Fotos de Imbituba

História de Imbituba

Em 1715, Imbituba, ainda uma pequena vila, foi povoada pelos açorianos. A primeira atividade do município foi à exploração dos derivados da pesca da baleia (quando esta era permitida). A armação para a pesca da baleia foi fundada em 1796 e extinta em 1829. Imbituba passou a chamar-se "Armação de Imbituba".

Em 06/10/1930, pelo Decreto nº 1, do Governador Provisório do Sul do Estado, Coronel Fontoura Borges do Amaral, Imbituba teve suprimida sua autonomia como Município. Em outubro de 1949, a Assembléia Legislativa do Estado mudou o nome "Imbituba" para "Henrique Lage", sendo que em 06/10/1959, através de Projeto de Lei de autoria do então Deputado Ruy Hülse, que se transformou na Lei nº 446/59, "Henrique Lage" passou a denominar-se, novamente, de "Imbituba".

Nos anos 50, aproveitando a geografia do município, o porto foi ampliando a construção de um molhe e uma ferrovia, possibilitando o crescimento da vila. Em setembro de 1966, a imbitubense Eluíza Rosa de Souza, descobre que carregava no ventre um feto sem vida, internada no Hospital São Camilo, Eluíza teve hemorragia violenta e uma parada cardíaca, e foi considerada clinicamente morta, as freiras do hospital invocaram madre Paulina e colocaram sobre o peito de Eluíza a imagem da santa, inexplicavelmente ela começou a apresentar sinais de vida, recuperou o batimento cardíaco, a hemorragia cessou, e a enferma passou a um quadro clínico estável. Dr. Aires, um dos médicos que tratava da paciente, estava mais do que surpreso, em menos de 72 horas do diagnóstico de coma profundo, inclusive recomendando a extrema-unção, a paciente estava sentada na cama conversando.

Descobre-se o grande potencial das ondas de Imbituba no ano de 1970, sua qualidade internacional, nesta fase áurea, muitos surfistas, principalmente do Rio de Janeiro se fixaram, transformando a cidade no principal pólo do surfe da região sul, inclusive com a instalação de uma importante fábrica de pranchas.

Em 1980 o auge da economia de Imbituba foi o carvão, sendo responsável por quase 70% da economia do município, o Porto de Imbituba durante décadas esteve vinculado à mineração do carvão, chegando a movimentar na década de 80, cerca de 4 milhões de toneladas anuais.  A redução das alíquotas de importação e a retirada do subsídio do carvão, em 1990, acarretaram em um colapso na indústria do carvão catarinense. Nesta nova conjuntura, o Porto de Imbituba se viu obrigado a se transformar de mero terminal exportador de carvão para um porto polivalente, refletindo drasticamente no cenário econômico da cidade.

Em setembro de 1998, após uma campanha popular liderada pelo Projeto Baleia Franca e empresários locais, a Prefeitura Municipal de Imbituba decretou o Tombamento Histórico do sitio do Barracão da Baleia, e Lei Municipal posterior, que transferiu o sitio ao Projeto com vistas à sua restauração. Com a ajuda da comunidade e dos antigos caçadores que participaram das atividades de captura e processamento das baleias, o Barracão foi reconstruído e hoje sedia o Museu da Baleia, primeiro da América do Sul a reunir informações sobre a saga das baleias, sua matança e luta pela sua preservação.

Atualmente são 32.000 habitantes em área de 182 Km². A temperatura média em Imbituba fica entre 18ºC e 30ºC. O município fica a uma altitude de 30m acima do nível do mar e o clima é temperado. A população é de origem Açoriana que festeja todo dia 08 de dezembro, o dia de Nossa Senhora da Conceição.

» Fotos de Imbituba

Comente pelo Facebook

Não encontrou o que procurava? Pesquise:

LitoraldeSantaCatarina.com, o seu guia de turismo por todo o litoral e arredores! Encontre tudo sobre as cidades, praias e pontos turísticos de Santa Catarina com páginas repletas de informações, fotos, passeios virtuais 360°, mapas e a previsão do tempo para todas as localizações. Trazemos ainda para você uma ampla lista com agências de viagem, imóveis, imobiliárias, hotéis, pousadas, bares, restaurantes, baladas, utilidades. Encontre também lindas fotos e diversas dicas do viajante Ricardo Junior. Tudo que você precisa para escolher o seu próximo destino em Santa Catarina está aqui!

Pesquisar

Posts mais recentes

Cadastre-se

Receba dicas exclusivas
de passeios pelo Brasil
no seu email.
Seta Cadastre-se

Gostou dessa página?

Então clique no +1 abaixo, e compartilhe:

Já fez a sua reserva?

Encontre as melhores ofertas de hotéis!

Curta no Facebook
Guia Viagens Brasil

Receba dicas exclusivas de passeios pelo Brasil no seu email.