SISTEMA DE TRANSPORTE DE FLORIANOPOLIS

Um dos pontos dissonantes de Florianópolis em relação às demais cidades estados brasileiros é quanto à eficiência do transporte público. O que nos grandes centros urbanos são arremedos dos discursos capengas de governos podres e um sinônimo claro de mal-estar, em Floripa ele funciona bem e até vem caído no gosto da população local quanto a substituição do carro pelo ônibus. O responsável por essa transição se chama Sistema Integrado de Transportes de Florianópolis.  Trata-se de um sistema que abraça seis terminais de integração que gerenciam e movimentam as linhas de ônibus dentro de toda Floripa.   O Sistema foi criado justamente para melhorar o transporte coletivo local e transformá-lo em modelo para os outros estados brasileiros.

Ele funciona do seguinte modo: todos os usuários do sistema de transporte público e dispõem do cartão magnético para pagar a tarifa podem pegar ônibus de qualquer outra linha sem pagar nova passagem ao embarcar. Isso quer dizer que o passageiro paga somente o valor referente a uma passagem. Mas para que essa dinâmica seja válida o passageiro precisa usar o cartão magnético de pagamento de tarifa. Os passageiros que optam pela opção dinheiro na hora de pagar a tarifa, além de desembolsar mais dinheiro para pagar a passagem não podem fazer a integração e paga outra passagem a cada novo embarque.

Nesse sentido foram criados quatro tipos distintos de linha que circulam por toda cidade. São elas as Alimentadoras, ônibus que passam constantemente pelos pontos buscando passageiros e levando-os até o Terminal de Integração mais próximo. A Paradora, ônibus que trafega pelos Terminais de Integração, mas parando nos pontos pelo caminho. A Semi-direta, linha parando nos Terminais de Integração que estiverem localizados pelo percurso. E, por fim, a Direta, ônibus que faz linha entre os Terminais de Integração e o Terminal Central. Esse não para pelo caminho.

Quanto às tarifas cobradas nos ônibus, elas diferem entre o pagamento em dinheiro e o pagamento via cartão magnético. Para quem fora pagar utilizando o  cartão magnético, por exemplo, o valor da tarifa é de R$ 2,38, já para quem deseja pagar com dinheiro vivo o valor ganha voo e chega aos R$ 2,90. Além do valor salgado, não há a opção de integração tarifária. Isso quer dizer que o usuário do transporte coletivo pagará cada novo embarque. Há ainda as Tarifas Sociais, de R$ 1,60 com o cartão magnético e R$ 1,75 com o dinheiro.

Por 

Todos os Direitos Reservados com base na Lei 9610 de Direito Autoral. Caso tenha o interesse em alguma foto do nosso banco de imagem, não copie! Informe-nos sobre o seu interesse enviando um e-mail para [email protected] e quem sabe podemos disponibilizar para você. 

Não encontrou o que procurava? Pesquise:

LitoraldeSantaCatarina.com, o seu guia de turismo por todo o litoral e arredores! Encontre tudo sobre as cidades, praias e pontos turísticos de Santa Catarina com páginas repletas de informações, fotos, passeios virtuais 360°, mapas e a previsão do tempo para todas as localizações. Trazemos ainda para você uma ampla lista com agências de viagem, imóveis, imobiliárias, hotéis, pousadas, bares, restaurantes, baladas, utilidades. Encontre também lindas fotos e diversas dicas do viajante Ricardo Junior. Tudo que você precisa para escolher o seu próximo destino em Santa Catarina está aqui!

Pesquisar

Posts mais recentes

Guia Viagens Brasil
Hotel Villa do Mar

AS PRAIAS DE SANTA CATARINA MAIS ACESSADAS

Receba dicas exclusivas de passeios pelo Brasil no seu email.

Quer conhecer os melhores destinos turísticos do Brasil? Acesse o Guia de Viagens Brasil